Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rapaz Invisível

No baú

Permitam-me o egocentrismo, mas hoje mexi no baú e descobri uma das últimas reportagens feitas na universidade. E é com muito gosto que esta é a primeira aparição do Rapaz Invisível.

---
O Rapaz Invisível também está no Facebook e no Instagram. Segue-o.

Portugal

Portugal: o país dos 3f's (e não, não é nenhum que estejam a pensar). Fátima, Fado e Futebol. O eterno país onde o futebol é o desporto-rei. O eterno país que move multidões por ter 11 rapazes a correr atrás de uma bola. O eterno país que, em sinal de amor à pátria, mete bandeiras na janela para apoiar a seleção de futebol. O mesmo amor à pátria que (não) têm quando se toca em outros temas sensíveis.

 

 

---
O Rapaz Invisível também está no Facebook e no Instagram. Segue-o.

Diogo Piçarra

12233013_1070504566296122_1718681931_n.tif

A Moche convidou e o Diogo aceitou. Em Carcavelos, apesar do mau tempo que se fazia sentir, Diogo Piçarra arrasou em palco. Dono de uma poderosa voz, este artista faz as delícias de quem o ouve. Entre baladas, músicas mexidas e criticas musicais à atual sociedade, tudo passou pelo palco em Carcavelos.

Para quem já estava habituado a ouvir os concertos dele, este foi mais um dos fantásticos que o Diogo Piçarra tem feito ao longo deste ano. Os temas do álbum Espelho e os covers foram, sem dúvida, o ponto-alto para o público presente.

12231112_1070504572962788_1466831318_n.tif

 

Diogo Piçarra, o homem dos sete-ofícios que cantou, tocou e encantou o público, mostrou que a chuva que se fazia sentir não era nenhum contra-tempo. Aliás, mesmo depois do concerto foram várias as pessoas que aguardaram, ansiosamente, por um autógrafo e um beijinho. Ou não fosse este um dos artistas de eleição do público mais jovem.

 

 

Por aqui, o Rapaz Invisível vai continuar "fanzaço" do Diogo. E aconselha todos a ouvir esta poderosa voz! 

---
O Rapaz Invisível também está no Facebook e no Instagram. Segue-o.

Pre-con-cei-to

Sem Título.jpg

Portugal, o país do preconceito e das mentes fechadas. 

Infelizmente vivemos num país pequeno, onde todos pensam pequeno seja sobre o que for.  Portugal, graças ao portugueses, será sempre o país do preconceito. Do preconceito de género, de raça, de idade, de orientação sexual, da escolha religiosa. Um país "livre" onde a "liberdade" de escolha é pouca (ou nenhuma). A bem da verdade, a liberdade de escolha existe, não sem nunca ter alguém a apontar o dedo. Ora peguemos em alguns exemplos:

 

Uma mulher quando chega a um cargo de direção de uma empresa, só o conseguiu de uma de duas maneiras: ou é amante do diretor-geral ou foi para a cama com ele. Sim, porque uma mulher não pode ter mérito próprio para chegar a um lugar de topo.

 

Mas vejamos mais. Dois homens são amigos. Jantam juntos, saem juntos, vêm televisão juntos. São, automaticamente, homossexuais e têm uma relação. Por sua vez, se forem duas mulheres a fazer isso não são homossexuais, são apenas boas amigas. E qual é a diferença? O sexo?

 

E vamos mais longe. Se um elemento do casal é mais novo que o outro, uns bons anos, ou estão juntos por interesse ou porque dá jeito. Já não existe o amor?

 

Até quando vamos continuar a ser preconceituosos com coisas pequeninas? Até quando vamos continuar a ser as mentes fechadas que somos? Está na hora da mudança, e todos contam para mudar!

---
O Rapaz Invisível também está no Facebook e no Instagram. Segue-o.